Feng Shui

            Quando pensamos em Feng Shui, logo nos vem a mente a cultura oriental, templos meditações, tudo em perfeita ordem. Porém isso não é tudo. Esta arte chinesa serve para organizar a vida do ser humano de acordo com as forças do Universo. È aplicada a mais de 5 mil anos. Pronuncia-se “Fung Shuei”, significa “vento” e “água”, pois a energia flui como tal. Um Principio forte é : “A energia deve fluir de forma livre suave para todos os espaços “, bem como a distribuição adequada dos 5 elementos (agua, madeira, fogo, terra e metal). E a aplicação do principio unificador Yin e Yang são fundamentais para criar, segundo esta arte, espaços saudáveis e harmônicos

            Para o Feng Shui você não esta separado da sua casa, da sua mesa de trabalho, do seu carro. Ou seja, os ambientes do seu convívio são uma extensão daquilo que você tem dentro de si. Por isso quando se tem uma mudança emocional, é refletida na casa. Por exemplo, quando a pessoa está doente ela fica sem vontade de arrumar a casa. Seu estado de espirito interfere. Quando você entra neste ambiente é normal que não esteja no melhor momento também, pois esta pessoa está numa baixa vibração e sem ânimo para nada. Fica claro então que um estado interior se exterioriza espelhando nosso modo de ser.

          Tudo no universo é energia, e tudo tem uma dada frequência, já dizia Einsten e a física Quântica também compartilha deste principio. Baseado na ciência e no conceito milenar do Feng Shui e importante dizer que nossa casa ou comércio e tudo que existe dentro deles é energia. E podemos compartilhar mutuamente destas vibrações energéticas utilizando vários recursos para equilibrar a energia do local, e é disso que se trata a Harmonização de Ambientes.

          Você e sua casa têm campos vibratórios que influenciam na formação dos mesmos. Mas existem também interferências da água, do ar, do Sol, e outras áreas emocionais e físicas, que interagem com os ambientes. Essas energias podem ser ativadas simplesmente por uma mudança de local de um móvel, uma maneira como são expostas fotos, ou a cor que escolhe para cada cômodo, e assim por diante. Para isso aplicamos as conhecidas “curas” do Feng Shui. Dai você pode se perguntar: Será mesmo possível curar a energia? Como se pode equilibrar, ativar ou retardar o seu fluxo? A linha mais popular do Feng Shui no Ocidente, a Escola do Chapéu Negro, criada pelo mestre do budismo tibetano Lin Yun, ensina que  é possível trabalhar a energia e fazê-la circular com a utilização de cores, formas, materiais e objetos. Toda esta movimentação em cima de um mapa que se chama Baguá