Blog, Construção e Reforma, Dicas Feng Shui, Organização da Casa

A saúde emocional do desapego – AcumulaDor

Você já viu aqueles programas de TV que passam casa de acumulador?

Pra mim é devastador. Juro que sinto uma espécie de dor física quando é preciso que alguém ali faça um desapego, junto a aflição de ver tanta bagunça. O meu desespero acontece ao entender que a vida daquelas pessoas chegou a um nível tão grande de dores que está sendo exteriorizado daquela maneira. O Feng Shui orienta a não termos nada em nossos espaços que não seja utilizado e não esteja em bom estado. É claro que a nível físico os ambientes ficam bem mais bonitos, a energia mais acolhedora, porém é também uma questão de saúde emocional.
O fato de reunir tantas coisas, sejam elas velhas ou novas, caracteriza apego. E junto a isso nós temos energia estagnada que nos deixa cada vez mais presos aqueles objetos. Diminuindo ate a vontade de manter a ordem e limpeza.

Veja algumas possíveis causas para isto acontecer:

Sufocar as emoções

Existem pessoas que sufocam as emoções, e colocam objetos como uma recompensa por aquele mal estar.

Tempo livre

Tudo pode começar quando se ganha tempo, por exemplo, quando se aposenta, e não se preenche o tempo com algo saudável.

Espaço Vazio

Pode acontecer após uma separação, viuvez e até casamento dos filhos. O que era uma casa apertada ou completa se torna vazia e dai surge o desejo de trazer coisas para dentro de casa.

 

Padrão Emocional 

Veja como as emoções podem ser afetadas gerando o acumulador
• Assuntos não resolvidos,
• Excesso de Magoas e Tristeza
• Relacionamentos abusivos,
• Solidão,
• Medo de se aproximar dos outros
• Falta de intimidade e companhia
• Necessidade de se defender/proteger
• A morte de alguém muito próximo
• Solidão
• Obsessão

Você pode se livrar de tudo isso!

É provável que você conheça, ou tenha se identificado com algumas destas questões. Mas o que fazer?
Decida ter espaço para o novo
No meio de tantos sentimentos e objetos pode até parecer um local seguro, mas será que você está feliz? Primeiramente é necessário se olhar e entender que este comportamento pode te trazer ainda mais medos e fobias, sem contar problemas de saúde. Do ponto de vista do Feng Shui você está convivendo com energia estagnada, e isto é um verdadeiro atraso para seus planos. Além de que quando acumulamos coisas, não temos espaço pra receber novidades. E acredite, tem muita coisa boa pra acontecer em sua vida.

Coloque ordem

O primeiro passo será organizar tudo que tem. Minha sugestão é que separe por categoria. Roupas, livros, eletrodomésticos, ferramentas… Coloque tudo junto para saber a quantidade que tem, e o que poderá guardar, doar, jogar fora. Sugiro o livro que é também documentário na Netflix chamado “A Magica da Arrumação” com Marie Kondo. É inspirador pra todo este processo. Falo sobre o livro aqui

Não tenha medo de faltar

A famosa frase: “E se eu precisar” quase sempre fica por isso mesmo. E na maior parte das vezes nada do que se pensou ser importante, se usou. Muito deste medo é por não acreditar que será possível ter mais, um pensamento de escassez. Claro que não estou falando de desperdício, mas de coerência. Se não usou nos últimos 6 meses a um ano as chances são enormes de não usar nunca mais. Confie que terá o suficiente e deixe a vida se encarregar de trazer mais coisas boas.

Estabeleça padrões de compra

Após todo o caminho percorrido de dar destinos mais coerentes para tudo que acumulava, não corra o risco de trazer tudo de volta pra sua casa. Aprenda a comprar apenas o necessário. Melhor que isto, ajude o Planeta e recicle tudo que puder.

 
Cuide do seu Eu

Se pararmos pra pensar uma criança raramente precisa de muitas coisas, porque depois de adulto acreditamos que precisamos de tanto? Pense no que realmente é importante pra você e comece a valorizar as suas vontades, que no seu mundo são as mais importantes. Cuidar de você tem que ser a função numero um, pra que todas as outras coisas que dependem de você possam sair corretamente.

Não Procrastine

Será muito comum você sentir medo, tudo que é novo transmite esta sensação. A decisão de jogar algo que não usa é muito acertiva. Provavelmente este item terá utilidade para outra pessoa. Comece por tomar decisões, a força está dentro de você pra isto.
Confie, deixe o medo… Permita-se ser guiado pelo amor.

Com amor e Gratidão
Flávia Almeida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *